Blog Ueepa!

Empreendedores no mundo gastronômico

Paixão por panquecas impulsiona, também, grandes negócios! Voltar ao Início

Inúmeros motivos podem levar uma pessoa a investir em determinado setor ou mercado: porque é rentável, porque outros estabelecimentos estão seguindo pelo mesmo caminho e estão se dando bem, porque é algo que você já trabalhou e tem certa afinidade ou então porque você gosta muito daquilo. Não importa os motivos, sempre será um grande desafio. Porém se você resolve começar um negócio que até então não existia, os medos e desafios podem ganhar proporções maiores.

E sem medo de encarar esses desafios, Raquel Mazzeto e Paulo Mairena resolveram investir em uma casa de massas especializada em panquecas, a Supreme Massas. A experiência deles no mundo gastronômico? Nenhuma. Mas a vontade de fazer acontecer era enorme. Paulo adorava panquecas e não encontrava estabelecimentos especializados, então, em maio de 2015 a empresa saiu do mundo das ideias e ganhou vida.

Para conhecer as possibilidades os sócios estudaram e pesquisaram muito o mundo gastronômico. Buscaram ajuda de uma nutricionista especializada. “É um ramo apaixonante, rico em oportunidades e de extrema responsabilidade. Por isso trabalhamos com muita seriedade e dedicação, prezando a qualidade dos nossos produtos e a satisfação dos nossos clientes e consumidores”, comenta Raquel Mazzeto, uma das sócias-fundadoras.

Inicialmente, eram apenas os dois fundadores. Hoje, eles contam com uma equipe de empregados e vendedores. São cerca de 10h de trabalho diário e dependendo da demanda, o trabalho continua nos fins de semana. As massas são preparadas por funcionários treinados e sob a supervisão de Raquel e orientação da nutricionista, para que as etapas de produção e a qualidade sejam sempre mantidas.

Hoje a empresa oferece oito opções de sabores elaborados com produtos selecionados e vegetais in natura (tradicional, espinafre, cenoura, salsa e cebolinha, beterraba, integral, chocolate e canela), que são comercializadas em bandejas com 10 unidades embaladas vácuo. São vendidas cerca de 1,2 mil caixas de panquecas por mês, ou seja, um total de 12 mil unidades mensais. “Além de nosso cliente físico, fornecemos para restaurantes, buffets e outros estabelecimentos onde a venda é realizada por kg”, diz a fundadora.

“Dificuldade” é uma palavra constante na vida de empreendedores, principalmente no início. Empresas novas enfrentam diversos tipos de dificuldades, principalmente, quando elas trazem novos hábitos ou novos produtos. Até que esses produtos se façam necessário ou virem objeto de de consumo vai um bom tempo. Por isso tudo precisa ser muito bem planejado. O ideal é tentar antever os tipos de obstáculos que vão aparecer e colocá-los no papel, juntamente com algumas possibilidades de solução.

“Somos uma marca nova e trabalhamos com um produto novo e diferenciado. As pessoas não sabem que encontrarão massas prontas para panquecas no mercado, sendo essa uma das maiores dificuldades que encontramos. Após a primeira compra, a aceitação das nossas massas é muito boa. Além disso, devido ao momento de crise que nosso país atravessa temos que lidar com as dificuldades financeiras, analisando todos os investimentos com muito cuidado, bem como lidar com a diminuição do poder de compra dos consumidores”, pontua a empreendedora.

Pró-atividade, otimismo, determinação, criatividade e poder de gerenciamento de problemas foram as caracteristicas mais presentes na construção desta ideia, segundo Raquel. “Como todo projeto bem estruturado temos varias etapas a alcançar, como o fornecimento de panquecas recheadas e restaurante/delivery”, conta Raquel. Para fazer a divulgação da empresa, eles deixam material dentro de estabelecimentos parceiros, trabalham uniformizados, fazem planfetagem, usam as redes sociais e, é claro, as indicações boca a boca de clientes e consumidores que testaram e aprovaram os produtos da empresa.

Os projetos para o futuro já estão todos traçados. “No segundo semestre focaremos na ampliação dos pontos de venda das massas visando estabelecer a marca e nossos produtos no mercado. Logo após isso, daremos início a próxima fase do projeto que é iniciar a produção e venda das panquecas recheadas”, comenta Raquel.

© 2021 Ueepa!